Game Overx

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Lançada pela Insomniac Games em 2018 para o PS4, é um triunfo no que diz respeito aos jogos de super-heróis, principalmente por conta da narrativa, da profundidade do universo e das mecânicas de gameplay. Agora, com Marvel’s Spider-Man para PC, os jogadores da plataforma têm motivo de sobra para embarcar nessa jornada.

O título conquistou a crítica e foi um dos nomes indicados ao caneco de Jogo do Ano no The Game Awards 2018, ao lado de God of War e Red Dead Redemption 2.

Esse não é o Spidey que você conhece ou já viu antes. A história aborda um Peter Parker mais maduro e experiente, que domina a arte de combater o crime. Os dilemas da vida pessoal e de herói continuam, e cabe a você ajudá-lo a salvar Nova York do perigo mais uma vez — afinal, “com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades”.

Será que a Nixxes Software, estúdio adquirido pela Sony para criar ports dos títulos da casa para os computadores, fez um bom trabalho em Marvel’s Spider-Man para PC?

Aos não familiarizados…

Antes de começar a análise, esta focada no port de Marvel’s Spider-Man para PC, nada mais justo do que situar a nova audiência, não é mesmo? Se você já teve seu momento no PS4 ou PS5 e quiser, pode pular para a próxima parte.

Marvel’s Spider-Man é uma experiência de mundo aberto focada na trama de um herói já calejado e experiente que deixou o ensino médio há tempos. Apesar disso, muitos nomes conhecidos dos quadrinhos completam o elenco, como Mary Jane Watson, May Parker, Miles Morales e Norman Osborn, assim como novos personagens.

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Os jogadores deverão vigiar Manhattan e protegê-la de todo tipo de problema, desde crimes comuns a ataques de vilões. Caberá a você ajudar as pessoas em apuros — e o game faz questão de te por constantemente nesse tipo de situação.

Não houve alterações no gameplay de Marvel’s Spider-Man para PC, então as mecânicas são as mesmas do original. Usar as teias para se pendurar pela cidade continua sendo uma das coisas mais legais e divertidas de se fazer. É possível se agarrar a qualquer prédio, árvore ou poste, então quase sempre terá algo para se apoiar.

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


No que diz respeito ao combate, ele herda muitas coisas boas da trilogia Batman: Arkham, como enfrentar grandes grupos de uma vez e usar os recursos do cenário ao seu favor — mas tem seu próprio brilho. Aqui, as brigas são mais focadas na agilidade do herói e é possível fazer inúmeras acrobacias com seus oponentes.

Em suma, não houve nenhuma mudança na estrutura da história e das mecânicas de gameplay. Mas como será que Marvel’s Spider-Man para PC se saiu em seus novos modos de reprodução?

Marvel’s Spider-Man para PC é bom, mas inconsistência no FPS incomoda

A Nixxes tem a difícil missão de agradar um novo e exigente público com Marvel’s Spider-Man para PC. E o estúdio da Sony até que mandou bem, mas faltou um pouco de capricho na hora de otimizar a taxa de quadros.

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Esta análise foi feita em dois cenários distintos:
  • O primeiro com uma placa de vídeo RTX 2070 Super, processador AMD Ryzen 9 3900X, 16 GB de RAM e um SSD M.2 NVMe — o suficiente para rodar no Alto e além.
  • O segundo com uma placa de vídeo GTX 1060, processador i7 4790K, 16 GB de RAM e HD Sata 3 — o necessário para rodar no Recomendado.
Configuração parruda

Marvel’s Spider-Man para PC roda muito bem na primeira configuração. É um conjunto bem competente, prejudicado pela falta de um monitor com 4K. Por esse motivo foi possível jogar com a resolução em Quad HD (2560 x 1440p) — que está muito longe de ser ruim, inclusive.

Sobre a taxa de quadros, o máximo que os consoles da Sony conseguem são 30 FPS no PS4 e 60 FPS no PS5, e no PC ela não fica muito longe disso — pelo menos com os hardwares testados. Sem o ray tracing ligado e na resolução mencionada, a taxa média oscila muito, chegando a incomodar.

Em brigas ou quando chove no mundo aberto, a taxa fica entre 40 e 50 FPS. Porém, a média geral na maioria das situações é de 70 FPS — mas pode variar até para 100 aleatoriamente, pois não há muita consistência. Confira alguns testes abaixo:

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Já com o ray tracing ligado, Marvel’s Spider-Man para PC entrega uma taxa de quadros um pouco mais consistente — apesar de ainda variar para menos e para mais em algumas situações aleatórias.

A placa usada nessa configuração, a RTX 2070, não é tão preparada para o recurso, mas ainda assim consegue entregar uma boa experiência. Em uma GPU da série 3000, por exemplo, essa funcionalidade seria melhor aproveitada.

A média geral com o traçado de raios na configuração Alta ficou em torno dos 60 FPS, mas cai para 50 e sobe para 70 muito aleatoriamente. Com esse hardware, até é possível rodar no Muito Alto, mas há quedas bruscas na taxa de quadros — que podem atrapalhar bastante na jogatina.

Em todo caso, a opção com ray tracing tem boa estabilidade e dá mais vida para os cenários, mesmo com uma placa da série 2000. Confira algumas situações abaixo:

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Fora a inconsistência na taxa de quadros, outros aspectos do port são super competentes na configuração parruda. A Nixxes fez um bom trabalho na otimização de sombras, texturas e draw distance (distância que os objetos são renderizados na tela), embora não fuja muito do que foi mostrado na versão de PS5. O tempo de carregamento via SSD também é bem rápido.

Um dos grandes diferenciais é a possibilidade de usar o DLSS, uma tecnologia da NVIDIA presente nas placas RTX que aprimora imagens renderizadas em resoluções mais baixas através de uma inteligência artificial, visando atingir a qualidade equivalente ao de uma resolução superior sem consumir muito processamento da GPU.

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Configuração recomendada

Já no recomendado, Marvel’s Spider-Man para PC também cumpre seu papel. A resolução atingida foi 1920 x 1080 pixels, o tradicional full HD. No que diz respeito aos quadros, a taxa média é de 50/60 FPS, esta podendo variar até para 80 em algumas situações.

Caso tenha essa especificação ou uma equivalente, não espere por gráficos tão otimizados e acostume-se com pequenos serrilhados nas texturas. Como estamos falando de uma GTX 1060, não foi possível ativar o DLSS, que se encontra disponível apenas em placas da série RTX.

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Para uma comparação mais didática, essa configuração é bem próxima da versão de PS4, que roda a 1080p e 30 FPS. Com o hardware recomendado, a versão de PC sai ligeiramente na frente do console da Sony por conta da taxa de quadros extra.

Mouse e teclado não são uma boa ideia

Fique longe de mouse e teclado em Marvel’s Spider-Man para PC. Até houve algumas tentativas frustradas de se adaptar a eles, mas o jogo é tão frenético que fica realmente difícil. Em outros ports da Sony, como Horizon Zero Dawn e Days Gone, funciona bem, pois o ritmo é menos acelerado.

Aqui, os inimigos, que vem em grandes grupos, se movem com muita rapidez — e são tantos botões para apertar que leva muito tempo para a memória muscular ficar calibrada. É botão para bater, para desviar, para soltar teia, para usar suas armas, enfim.

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Marvel’s Spider-Man para PC: vale a pena?

Mesmo com a taxa de quadros inconsistente, Marvel’s Spider-Man para PC é uma boa pedida — embora não seja tão espetacular quanto deveria ser. O port, em ambas as especificações, sai ligeiramente na frente se comparado às versões de PS4 e PS5, então é uma ótima opção para quem for jogar pela primeira vez nos computadores.

Ainda houve outros problemas bem chatos de sincronização labial e situações onde a tela congelava em algumas cutscenes. São coisas que podem ser facilmente resolvidas com um patch de atualização — mas o segundo ponto atrapalhou um pouco a experiência, pois o travamento impossibilitava ver o que estava acontecendo.

Analise do jogo Marvel's Spider-Man Remastered


Apesar de ser adaptado pela Nixxes, Marvel’s Spider-Man para PC não é como o port de God of War (portado pela Jetpack Interactive), que teve uma reprodução impecável com melhorias notáveis nos gráficos e taxa de quadros ilimitada sem muitos gargalos.




8.5

Nota Recebida.



Curta a página da Game Overx no Facebook.


Noticias relacionadas!
Ultimas noticias!
Noticias relacionadas!
Ultimas noticias!
Feito a mão, mais feito com
Um cafezinho para Game Overx
Game Overx 2020 © 2022
Politica de Privacidade | Termos de Uso